anna bella geiger - crédito - rubber seabraUma das mais importantes artistas plásticas brasileiras em atividade, Anna Bella Geiger abre sua “Gaveta de memórias”, que representam os seus 84 anos de vida e seis décadas de carreira. A mostra é um presente que a artista oferece ao público. Foram vinte anos procurando como abrigar objetos que sinalizassem tesouros os interiores da artista, mulher, esposa, mãe de quatro filhos e cidadã do mundo. Em 1995, finalmente, a artista encontrou, em gavetas velhas de arquivos sendo vendidas como sucata, os contêineres perfeitos para mergulhar – entre ceras e tintas – conjecturas ideológicas tangenciais a trabalhos de geógrafos e pensadores. Entre os geógrafos, alguns do IBGE e o marido Pedro Geiger, com o qual está casada há seis décadas. Entre os pensadores, Darcy Ribeiro. A exposição inclui também um vídeo documental de 25 minutos, que estará sendo exibido em looping na galeria.
A mostra ficará em cartaz durante um mês e vai se completar com o espetáculo “Solos de memória”, uma performance teatral inspirada na obra de Anna Bella Geiger, com a qual interage partindo da ideia da “gaveta” que guarda um mapa de memórias.

Sobre Anna Bella Geiger

Em momentos relevantes da arte contemporânea de nosso país, é marcante a presença de Anna Bella Geiger. Na superação dos postulados informais dos anos 1950, na construção figurativa com a sua “fase visceral” dos anos 1960, nos movimentos experimentais da década de 1970, no seu retorno à uma certa pintura nos anos 1980, e na sua obra atual – Anna Bella mostrou-se sempre uma artista autêntica.Com obras registradas em gravura, pintura, desenho, objetos, fotomontagem e videoinstalações, a artista tem obras compondo coleções particulares e de acervos de museus como MoMA (NY), FoggCollection (Harvard), Centre Georges Pompidou (Paris), Victoria & Albert Museum (Londres), MACBA (Barcelona), Museu Reina Sofia (Madri), Museu de Arte Contemporânea (Niterói), MAM (Rio de Janeiro) e MASP (São Paulo).

SERVIÇO:

Local: Teatro Sérgio Porto – Galeria Marcantonio Vilaça
Endereço: Rua Humaitá, 163 – Humaitá, Rio de Janeiro -Tel: 2535-3846

Anna Bella Geiger – Exposição Gaveta de Memórias – Obras “Recens Orbis Descriptio – Local e Global, 2015” , “Mapa Mundi com 2 Ventos, 2015” e “Orbis Descriptio com turbulência e seis anjos, 2015”

A exposição inclui também um vídeo documental de 25 minutos, que estará sendo exibido em looping na galeria.

Temporada: de 22 de julho a 22 de agosto (de quarta a segunda-feira)
Horário: das 14h às 22h
Ingressos: ENTRADA FRANCA
Classificação: livre

Espetáculo “Solos de memória”

Dias: De quarta a segunda-feira, de 3 a 22 de agosto
Horário: 18h
Capacidade: 20 espectadores por sessão
Duração: 70 minutos
Classificação: 12 anos

Pin It on Pinterest