Para a maioria dos donos, um cão chega à terceira idade quando apresenta pelos grisalhos e ele começa a diminuir o ritmo. Mas, para veterinários, o cão pode passar a ser considerado como idoso a partir da metade de sua expectativa de vida. A média atual dessa expectativa hoje é de onze anos, mas fatores como raça, porte e peso interferem nesse cálculo.

Quando a idade chegar para seu pet, sua rotina irá mudar e é importante preparar sua casa para essa nova condição, oferecendo o melhor para ele. Confira algumas dicas.

Impeça obstáculos em sua casa: Caso sua casa seja de dois andares, procure que a vida dele aconteça toda no primeiro andar. Se seu cão gosta (e lhe é permitido) ficar no sofá ou na cama, coloque escadinhas para ele chegar com facilidade. Se ele apresentar perda de visão, obstrua todos os possíveis obstáculos que podem causar acidentes.

Água em vários lugares: Cães idosos precisam se hidratar mais e por preguiça de se locomover, eles podem deixar de beber água. Procure deixar uma tigela sempre disponível nos locais onde ele fica com mais frequência.

Pegue mais leve na hora de exercitá-lo: Exercícios físicos são importantes em qualquer fase da vida do pet, pois mantém a saúde muscular e evita a fraqueza ou atrofia. Mas, prefira passeios mais curtos, em horários com temperatura branda e brinque sempre de acordo com a disposição do cachorro. Estimule os exercícios, mas deixe que ele dite o próprio ritmo.

Rações especiais: Diversas marcas oferecem rações para cães seniores, você pode escolher de acordo com a raça ou o porte do seu pet. Elas oferecem mais nutrientes e são formuladas para serem mais fáceis de mastigar e deglutir.

Visitas ao veterinário: Um check-up frequente é importante durante toda a vida do pet, especialmente nessa fase. Um acompanhamento periódico pode prevenir e identificar doenças mais cedo, o que ajuda muito no tratamento.

Pin It on Pinterest