O assunto de hoje é sobre algo que a grande maioria de nós adora receber: massagem.

Mil e quinhentos anos antes de Cristo já constavam registros dessa atividade tão relaxante. Até hoje seus efeitos terapêuticos são muito usados em diversos casos.

Sabendo deste fato, que tal darmos tudo isso, e ainda acrescentarmos um pouco mais de amor, aos nossos pets em um momento único de intimidade física e ligação psicológica entre tutor e animal?

Massagear o pet tem muitas vantagens para nós e para eles, além de ser um momento de fidelidade e de prazer, ele aumenta a sua intimidade física com o amigão. Nesse momento, você pode identificar pequenas dores e alterações como caroços e machucados que, de outra forma, só seriam identificados quando estivessem em estágio muito grave.

Outra vantagem grande é que seu peludo vai acostumar a ser tocado em todo o corpo, e isso facilitará o trabalho do veterinário e do banhista, além de deixar seu pet sem estresse nessas ocasiões.

Durante a massagem, toque com carinho, mas com firmeza, nos locais a serem massageados e repare a reação do seu amigão. Se ele demonstrar algum desconforto repita a atividade em outro dia ou mesmo em outro local. Se o desconforto persistir, procure um veterinário.

Vamos à pratica?

Primeiro relaxe e se dedique a esse momento com exclusividade, sua atenção tornará o momento único e permitirá ver as reações do seu amigo.

Coloque ele deitado de lado, com as costas voltadas para você, e comece a massagear o pescoço e vá descendo pela coluna até perto da cauda. Massageie essa região com as pontas dos dedos e desça para as pernas e patas de forma contínua.

Vire-o de lado e repita toda a ação. Ele deverá ficar bem relaxado e você poderá estar cada vez mais próximo do seu peludo.

Pin It on Pinterest