Por Paulo Pinto, adestrador e franqueado da Cão Cidadão

Você está andando pela rua e vê um cão caminhando tranquilamente, passando pelas pessoas, por outros cães e ignorando os barulhos que o cercam. Claramente ele está calmo e seguro.

O caso acima é o sonho de muitos tutores. Mas por que algo que parece tão simples não acontece com você?

Em boa parte das vezes é por causa da falta de sociabilização, ou seja, seu pet precisa se acostumar com as situações do dia a dia.

Com bons treinos, o amigo certamente poderá frequentar restaurantes, shopping, hotéis e praças, fora todos os locais pet friendly.

Treino para filhotes

Quando o pet ainda é filhote a sociabilização costuma ser mais fácil, pois é nesta fase que o animal está aberto a novas experiências.

Com o aval do veterinário, você pode levar o peludinho passear na casa de amigos, parques (no colo ou após o período de vacinação), dar voltas no carro, levar visitas em casa, deixar que ele se relacione com outros animais (com boas condições de saúde e devidamente vacinados), enfim, o cão precisa ter contato com o mundo para não ter medo. Além disso, é importante que ele saiba que as pessoas são diferentes: mostre alguém de chapéu, com guarda-chuvas, bengalas ou skates.

Muitas vezes, também cometemos o erro de só levar o filhote ao veterinário para consultas. Com isso, o peludo fará associações negativas com o local e tende a dar trabalho mais para a frente. O ideal é levá-lo passear e se divertir em clínicas e em pet shops também. Essas voltas deverão dar uma outra perspectiva ao animal e fazer com que ele goste desses locais.

Com isso, seu amigo crescerá acostumado com sons, lugares e pessoas diferentes.

Treino para adultos

Apesar de ser mais fácil sociabilizar um cão filhote por conta da sua curiosidade natural, realizar este treino com um já adulto é possível e é recomendado. Veja!

Treine alguns comandos com pet dentro de casa, depois vá para ruas calmas e repita o treinamento. Isso fará ele prestar atenção em você em diversas ocasiões.

Aos poucos, leve-o para próximo do objeto ou do local que ele tem medo, repita o treino e só se aproxime mais se ele estiver conseguindo executar o comando.

A medida que você for fazendo isso com o seu amigão em diversas ocasiões e locais ele ficará mais confiante, pois saberá que você sempre o protegerá e que ele está seguro.

Com esses passos simples você terá um companheiro para as horas mais legais do seu dia. Caso precise, conte com a ajuda de um profissional em adestramento.

Boa sorte!