Cinto de segurança para cães

Cinto de segurança para cães

Levar o cão para um passeio de carro é uma prática comum e um passeio divertido, mas o motorista deve atentar para a própria segurança e a do animal. A legislação não é clara sobre regras do uso de cinto, apenas diz que é proibido transportar volume (incluindo animais) à esquerda do motorista ou no colo do mesmo. De qualquer forma, o bom dono sempre se preocupará com a segurança do seu pet. Para isso, existem os cintos de segurança para animais.

No mercado, há diversas opções de cintos para diferentes tamanhos de cães. Eles impedem que ele ponha a cabeça para fora do veículo e garante que não seja arremessado para a frente em caso de colisão, protegendo também partes importantes do corpo, como a coluna. O ideal é consultar um veterinário que indicará a marca e o modelo mais indicado para o peso e porte do seu cão.

Vale lembrar também que o cinto nunca deve ser preso à coleira de pescoço, pois pode estrangular o animal em caso de colisão. Deve ser sempre presa à uma coleira de peitoral. O preço médio de um cinto padrão é de R$40. Que tal investir em um e garantir a segurança do seu companheiro nos próximos passeios?

Cães e gatos precisam de protetor solar?

Cães e gatos precisam de protetor solar?

O fim do ano se aproxima e com ele, as altas temperaturas. Já sabemos que devemos sempre usar e reaplicar o protetor solar, mas você sabia que seu Pet pode precisar também? Poucos sabem, mas cães e gatos de pelagem branca, com poucos pelos na ponta das orelhas, no focinho e no rabo ou com focinho rosado precisam passar protetor solar diariamente antes de se expor ao sol.

O câncer de pele pode atingir os animais e, em gatos, é ainda mais agressivo. Portanto, caso seu cão ou gato tenha o nariz e o dorso do focinho rosado e/ou áreas do corpo expostas sem pelo, aplique protetor solar durante o dia. Existem protetores específicos para Pets no mercado. Recomenda-se também que só se passeie com o animal em horários onde o sol está baixo, para diminuir a exposição. Seu pet agradece.

Petiscos naturais para seu cão

Petiscos naturais para seu cão

A alimentação saudável é algo importantíssimo para a saúde de qualquer cachorro. Mesmo com o intuito de manter uma rotina sadia para o cão, muitas vezes os donos deixam passar uma vez ou outra um petisco. Em lojas Pet ou supermercados, você encontra “lanchinhos” próprios para cães, mas você pode optar por opções mais naturais com alimentos que muitas das vezes, você tem em casa. Recomenda-se que tais agrados devem ser dados apenas como recompensas, estimulando o bom comportamento do cachorro.

Algumas das opções são:

– Moela e carne de frango desidratadas

– Talos de brócolis e couve

– Cenouras

– Filés de peixe e frango cozidos sem tempero

– Coração bovino desidratado com mel

Frutas para seu cão – Sinal verde / sinal vermelho

Frutas para seu cão – Sinal verde / sinal vermelho

Para quem tem cachorros em casa, é comum comer algo tendo olhos atentos te observando, mesmo que discretamente. Em geral, os donos sabem quais alimentos fazem mal à saúde do cão, mas há uma eterna dúvida em relação às frutas. Você pode dar frutas a ele, mas não são todas. Trouxemos uma lista do que pode e o que não pode. Caso seu cão tenha algum problema de saúde, é recomendado levar a um veterinário antes.

Sinal Verde

Banana: Rica em potássio, vitaminas A e C e fibras. Sirva sempre sem a casca e em pequenas quantidades.

Maçã: Não ofereça o talo ou as sementes. Fora isso, sirva à vontade.

Pera: Rica em complexo B e vitaminas A e C. Sirva sem o talo ou sementes.

Manga: Rica em fibras alimentares e vitamina C. Cuidado com o caroço, pois ele pode se engasgar.

Goiaba: Cheia de nutrientes, pode ser servida com casca, pois ajuda no bom funcionamento dos intestinos.

Outras frutas: Morango, kiwi, caqui e caju.

Sinal Vermelho

Laranja: Por ter um teor ácido muito elevado, pode ser prejudicial em caso de gastrite. Caso seja constatada por um veterinário a ausência de gastrite, pode ser oferecida em poucas quantidades e sem a casca.

Abacaxi: Também não recomendado devido à acidez.

Uva: Estudiosos afirmam que a uva pode causar lesões renais graves aos cães.

Abacate: Possui uma substância tóxica para os cães, chamada Persina. Também pode causar problemas no sistema gastrintestinal do cão.

Carambola: Possui uma toxina natural que pode não ser filtrada pelo rim do cão

Pin It on Pinterest